"Esta matéria, do ponto de vista da segurança nacional, deve ser tratada com a maior seriedade. É uma matéria da maior gravidade. É o quarto incidente no espaço de poucos meses, não é normal", sublinhou o deputado centrista Telmo Correia, em declarações aos jornalistas no parlamento.

Tal como o DN avançou hoje, o partido vai chamar ao parlamento a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e pretende "retomar a conversa" no ponto onde parou, quando a governante, sobre casos anteriores, frisou que "a segurança estava reforçada e o problema estava resolvido".

"São falhas de segurança? É uma rede, uma organização que leva a este tipo de situações?", interrogou Telmo Correia.

Os dois argelinos que fugiram na quinta-feira do aeroporto de Lisboa foram hoje detidos na estação do Oriente, em Lisboa, sem oferecer resistência e serão presentes a tribunal, adiantou à agência Lusa uma fonte da PSP.

Esta não é a primeira vez que acontecem casos semelhantes no aeroporto de Lisboa, envolvendo igualmente cidadãos argelinos.

Em outubro de 2016, o SEF e a PSP impediram a fuga de três passageiros chegados ao aeroporto de Lisboa num voo proveniente de Marrocos, numa ação que levou à detenção de seis cidadãos do norte de África que viajavam num voo oriundo de Casablanca, em Marrocos, com destino a Argel, capital da Argélia, com escala em Lisboa.

Em setembro, um cidadão de nacionalidade argelina, que fazia a viagem entre a Argélia e Casablanca saiu ilegalmente do aeroporto de Lisboa.

No final de julho, quatro homens foram detidos pela PSP no aeroporto de Lisboa por violação das regras de segurança, ao terem tentado fugir ao controlo de passaportes e "numa zona restrita", mais concretamente na pista de aterragem.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.