Em julho, o IMT divulgou uma deliberação, com base numa portaria de 2012, com “vista a adaptar ao progresso técnico as inspeções realizadas pelos centros de inspeção”.

“Considerando que a utilização de sistema óticos de reconhecimento da matrícula e a integração automática no registo informático da inspeção, dos resultados dos ensaios realizados, constituem um elemento de melhoria do controlo e da transparência da atividade” dos centros de inspeção, segundo o mesmo documento.

Quando está também ultrapassado o prazo para a adaptação dos centros às regras legais, o IMT deliberou que a partir do primeiro dia de agosto os locais devem respeitar nas inspeções realizadas: “integração automática dos resultados dos ensaios realizados e a aquisição automática da fotografia dos veículos inspecionados”.

Na lista está ainda a “aquisição e registo do número de rotações do motor e da sua temperatura, no âmbito do ensaio do sistema de controlo de emissões poluentes”, assim como a “utilização do equipamento fotométrico, na medição do índice de transmissão luminosa dos vidros”.

Outra questão é a “utilização do detetor de fugas de gases de combustíveis”, assim como regras a aplicar a veículos pesados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.