Depois do anúncio da morte do norte-americano, aos 61 anos, ambos os chefs portugueses, premiados com estrelas Michelin, lamentaram o sucedido.

"Acima de tudo deixa uma marca, não só na gastronomia, mas na forma como transmitia com paixão os seus programas [televisivos]", referiu Henrique Sá Pessoa à agência Lusa.

O chefe de cozinha recordou a escrita de Anthony Bourdain, acreditando que os seus textos "descreverem tão bem os sítios por onde passava, retratando-os num todo, não só a nível gastronómico", como fez em Portugal.

"Acima de tudo, ele preocupou-se em retratar o povo português", explicou.

Linhas de ajuda e apoio ao suicídio em Portugal

Caso tenha pensamentos suicidas ou conheça alguém que revela sinais de alarme, fale com o médico assistente. Se sentir que os impulsos estão fora de controlo, ligue 112.

Outros contactos:

SOS Voz Amiga
Lisboa (diariamente, das 16 às 24h)
21 354 45 45
91 280 26 69
96 352 46 60

(linha verde gratuita entre as 21h e as 24h)
800 209 899

SOS Estudante
808 200 204
96 955 45 45

SOS Telefone Amigo
Coimbra (diariamente, das 17h às 01h)
239 72 10 10

Escutar - Voz de Apoio
Porto
22 550 60 70

Telefone da Amizade
Porto (das 16h às 23h)
22 832 35 35

Departamento de Psiquiatria de Braga
253 676 055

Brochura do INEM
Ler aqui.

Para Henrique Sá Pessoa, o famoso chefe de cozinha norte-americano era "um homem com um perfil e espírito livre, que era o que era e que nunca se preocupou em agradar ninguém".

“Lamentamos profundamente o desaparecimento de Anthony Bourdain. É uma enorme perda para o mundo da gastronomia. Os nossos pensamentos estão com a família e os amigos”, lê-se na publicação do chefe de cozinha José Avillez no Facebook.

O famoso chefe de cozinha cometeu suicídio por enforcamento, confirmou hoje o Ministério Público da localidade francesa de Colmar, onde este se encontrava em trabalho.

Bourdain encontrava-se em França a trabalhar num programa sobre Estrasburgo e foi encontrado morto no seu quarto de hotel pelo chefe francês e seu amigo Eric Ripert.

A estação de televisão em que Bourdain trabalhava, a CNN, tinha avançado anteriormente com a notícia da morte referindo também as circunstâncias da morte.

"É com imensa tristeza que podemos confirmar a morte do nosso amigo e colega Anthony Bourdain", revelou a CNN em comunicado.

Com o seu premiado programa “No Reservations”, Bourdain viajou por uma série de países, à procura dos seus pratos característicos, visitando Portugal em quatro ocasiões e passando por Lisboa, Porto e Açores.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.