O projeto, que o governo ainda precisa de aprovar formalmente e que depois deverá ser votado pelo Parlamento, é uma novidade na Alemanha, que até agora não era considerada um país de imigração. "Cinquenta anos depois do início da imigração, a Alemanha tem agora uma lei sobre a integração dos estrangeiros", escreveu no Twitter o líder dos deputados social-democratas, Thomas Oppermann.

Entre outras medidas, o acordo prevê que as autoridades atribuirão o local de residência aos requerentes de asilo para distribuí-los de maneira mais justa em território alemão e evitar os guetos. O documento também prevê a rejeição do visto de residência a longo prazo para os refugiados que não dêem mostra de fazer um esforço para se integrar - em particular, aprender a falar a língua alemã.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.