A decisão tem lugar depois da imprensa norte-americana anunciar que o presidente assiste regularmente aos programas matutinos da Fox News, CNN e MSNBC.

Durante o seu talk show "Last Week Tonight”, que conta com fortes doses de humor político e que iniciou a quarta temporada no domingo à noite no HBO, John Oliver lamentou que o presidente dissemine ou se aproprie com frequência de informações não verificadas, e por vezes claramente erradas.

Após concluir que a sua mensagem não chegaria a Trump através do seu próprio programa, o "Last Week Tonight” - porque o presidente não o vê -, decidiu mudar de estratégia. John Oliver produziu vários spots publicitários e comprou espaço publicitário no horário da manhã da Fox News, CNN e MSNBC, para a região de Washington.

“Como sabemos, ele [o presidente] assiste a programas de informação por cabo, então criámos uma série de spots publicitários numa tentativa de o colocar a par sobre informação que ele pode precisar. Vamos passar esses anúncios em programas que sabemos que ele vê todos os dias”.

O primeiro anúncio, revelado durante o programa de John Oliver na HBO imita o formato de um anúncio publicitário muito comum nesses canais de televisão. Aqui, um homem, que se apresenta como um cowboy profissional, começa por falar sobre a sua saúde, mas depressa começa a explicar que é a tríade do arsenal nuclear americano, uma noção que Trump parecia desconhecer quando foi questionado sobre o tema num dos debates da campanha presidencial.

Este anúncio começou a ser emitido esta segunda-feira na Fox News, CNN e MSNBC, para a região de Washington.

"Até que nos parem, estamos dispostos a educar Donald Trump sobre assuntos que temos bastante certeza de que ele ignora, um por um", anunciou Oliver, que que mostrou partes dos anúncios que ainda não foram lançados e que têm como protagonista o mesmo cowboy profissional.

"Executar famílias de terroristas pode parecer uma demonstração de força, porém, segundo a Convenção de Genebra, é um crime de guerra", explica este num outro spot publicitário, numa referência a uma promessa de campanha de Trump.

De referir que a HBO, tal como a CNN, é detida pela Time Warner. Trump e a CNN já de desentenderam no passado, com o Presidente a acusar a agência noticiosa de veicular notícias falsas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.