Entre as duas audições de hoje - a do ex-presidente da REN José Penedos, de manhã, e a do ex-presidente da EDP João Talone, que decorre esta tarde - a mesa e coordenadores da comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de eletricidade reuniu-se e agendou a audição de mais 11 personalidades.

Fonte parlamentar adiantou à agência Lusa que para 17 de outubro ficou agendada a audição do ex-ministro da Economia Manuel Pinho, sendo esta a última data deste lote de inquirições previstas.

Em 26 de setembro, os deputados querem ouvir Manuel Lencastre (secretário de Estado do Desenvolvimento Económico entre 2004 e 2005) e, no dia seguinte, Álvaro Barreto (ministro da Economia entre 2004 e 2005).

Para 03 de outubro a comissão tem prevista a inquirição de Orlando Borges (presidente do INAG entre 2000 e 2012), para 04 de outubro a de Vítor Batista (administrador da REN até 2009).

Maria João Baía (antigo quadro da REN) e Rui Cartaxo (ex-presidente da REN) serão ouvidos pelos deputados em 09 de outubro.

A ida do ex-diretor da DGEG Miguel Barreto à comissão de inquérito está prevista para 10 de outubro e, para dia 11, o ex-secretário de Estado da Energia Castro Guerra.

O presidente da Assembleia Geral da EDP, António Vitorino, que em 2007 foi o representante indicado pelo Estado nas negociações com a Comissão Europeia, será chamado a prestar depoimento no parlamento em 16 de outubro.

Nesse mesmo dia, Nunes Correia, que foi ministro do Ambiente entre 2005 e 2009, também será ouvido pelos deputados desta comissão.


Notícia atualizada às 18:07

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.