No habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, ao domingo, na SIC, Luís Marques Mendes revelou que, segundo o próprio apurou, a "Comissão Técnica de Vacinação [da Direção-Geral da Saúde] vai recomendar a vacinação de crianças".

"A decisão ainda não está tomada, mas irá ser tomada. Há divergências entre os pediatras, como já havia nos jovens dos 12 aos 18. Por exemplo, a Socieade Portuguesa de Pediatria é a favor", sublinhou.

Segundo explicou Marques Mendes, as razões para a decisão que será tomada são as mesmas apresentadas pela Agência Europeia do Medicamento, que “concluiu que os benefícios da Comirnaty em crianças dos 5 aos 11 anos de idade superam os riscos, particularmente naquelas com condições que aumentam o risco de covid-19”.

"Claro que as crianças não são as mais afetadas pelo vírus em termos de doença severa, mas são transmissoras e o vírus está a incidir agora cada vez mais sobre as crianças", referiu o comentador.

Ainda no tempo que dedicou a abordar o momento de combate à pandemia, Luís Marques Mendes disee que "é muito provável", segundo o que apurou, "que venha a existir uma terceira dose para adultos abaixo dos 65 anos". "Pode ser a partir dos 40 ou dos 50", disse, afirmando no entanto, que esta campanha de vacinação só começará depois da administração das doses de reforço às pessoas com 65 ou mais anos, da segunda das pessoas que receberam a vacina da Janssen e da vacinação das crianças.

Marques Mendes revelou ainda que a Direção-Geral da Saúde está a rever o fator de prioridade das pessoas com menos de 65 anos com comorbidades para receberem a terceira dose da vacina, depois de nesta primeira fase terem utilizado como fator prioritário somente o intervalo de idades.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.