"Olhos abertos amigos, a nossa vida é demasiado preciosa para ouvirmos vozes de burros... isto se queremos chegar ao céu".

As palavras de Ricardo Quaresma surgem em resposta às declarações do deputado do Chega ao jornal 'i' a defender  um "plano de confinamento específico para a comunidade cigana".

Acompanhado de uma imagem do slogan anti-racista "todos diferentes, todos iguais", o internacional português tece duras críticas a André Ventura.

"Eu sou cigano. Cigano como todos os outros ciganos e sou português como todos os outros portugueses e não sou nem mais nem menos por isso. Como homem, cigano e jogador de futebol já participei em várias campanhas de apelo contra o racismo, não porque parece bem mas porque acredito que somos todos iguais e todos merecemos na vida as mesmas oportunidades independentemente do berço em que nascemos".

Na publicação, o atleta que atualmente joga no Kasimpasa (Turquia), diz ainda que "o populismo racista do André Ventura apenas serve para virar homens contra homens em nome de uma ambição pelo poder que a história já provou ser um caminho de perdição para a humanidade".

Leia aqui a publicação (que também foi feita no Twitter e no Instagram do jogador)

Reagindo a esta publicação, em declarações ao Correio da Manhã, André Ventura disse que "é lamentável que um jogador da seleção nacional se envolva em política. Espero que as autoridades do futebol não deixem que isto se torne o novo normal", afirmou o deputado do Chega".

(Notícia atualizada às 10:20 de 6/05/2020)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.