Marta González, Serdar Colak e Antonio Lima, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos, acreditam ter encontrado uma solução para aliviar o congestionamento do trânsito durante as horas de ponta. No entanto, será necessário que alguns condutores façam viagens mais longas.

O grupo de investigadores reproduziu o tráfego de cinco cidades, Lisboa, Porto, Boston (EUA), Baía de São Francisco (EUA) e Rio de Janeiro (Brasil), a partir de dados anónimos de telemóveis de milhões de condutores.

Os investigadores combinaram os dados com informações sobre a infra-estrutura rodoviária, conforme explica Marta González, e concluíram que os condutores, para tentarem minimizar o tempo da sua viagem, escolhem uma rota, sem consulta e sem informações sobre a escolha dos outros motoristas. A falta de informação partilhada dá origem, muitas vezes, a uma grande quantidade de tráfego, pois, na maioria das situações, os condutores acabam por escolher todos a mesma rota.

Assim, de acordo com o estudo, ao orientar-se alguns dos condutores para vias diferentes daquelas que teriam escolhido, reduzir-se-ia até 30% o tempo que todos perdem nos seus trajetos. Mas claro, para a solução funcionar seria necessário que um pequeno número de condutores sacrificasse uma pequena parte do seu tempo, de 5 a 15 minutos. Maria González assinala, no entanto, que "o número de motoristas 'sacrificados' é muito menor do que o número de motoristas beneficiados".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.