“[…] Foi confirmado novo foco de infeção por vírus da gripe aviária numa exploração de cria e recria de galinhas reprodutoras na freguesia de A-dos-Cunhados e Maceira, concelho de Torres Vedras”, lê-se uma nota divulgada pela Direção-Geral de Alimentação e veterinária (DGAV).

Já no dia 08 de fevereiro, tinha sido confirmado um foco de infeção nesta freguesia, numa exploração comercial de galinhas reprodutoras.

Segundo o mesmo documento, as medidas de controlo estão a ser implementadas e incluem a inspeção dos locais onde foi detetada a doença, abate dos animais infetados, bem como a notificação das explorações com aves nas zonas de proteção num raio de três quilómetros em redor do foco e de vigilância num raio de 10 quilómetros em redor do foco.

A DGAV voltou a apelar a todos os detentores de aves para que cumpram as medidas de biossegurança e boas práticas de produção avícola, reforçando também os procedimentos de higiene das instalações equipamentos e materiais.

Por sua vez, a “notificação de qualquer suspeita deve ser realizada de forma imediata”, permitindo a adoção das medidas de controlo.

A DGAV é um serviço central da administração direta do Estado, com autonomia administrativa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.