Este terceiro dia de presença de António Costa nos Estados Unidos, que será passado no vale de São José, onde têm base as maiores tecnológicas norte-americanas, vai ser totalmente dedicado às questões da cooperação económico-científica e tem como um dos momentos altos a assinatura de um contrato para o desenvolvimento da pesquisa na Escola Superior de Biotecnologia do Porto estimado em 50 milhões de euros.

A cerimónia de assinatura deste contrato terá lugar ao fim da manhã, na Stanford Hoover Institution, e envolverá o AICEP (Agência para o Comércio Externo de Portugal) e a multinacional norte-americana Amyris, em consórcio com a Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto.

A Amyris tem-se destacado na investigação e desenvolvimento de fontes de energia alternativas ao petróleo e tem como presidente executivo um lusodescendente, John Melo.

Nesta sessão, o primeiro-ministro fará uma breve intervenção sobre o tema "Investir em Portugal em Tecnologias de Informação, energias limpas e ciências da vida".

Na segunda-feira, após visitar o Massachusetts Institute Of Technology (MIT), em Boston, António Costa manifestou-se confiante que este contrato que receberá a Universidade Católica do Porto mudará o panorama da investigação científica em Portugal.

O dia de terça-feira de António Costa será em grande parte passado no vale de São José, junto a São Francisco, começando de manhã com uma visita à tecnológica Cisco, que tem mais de 400 unidades de negócio em todo o mundo e que já emprega em Portugal 380 pessoas.

Ao início da tarde, o primeiro-ministro visita a Google em Silicon Valley, onde, entre outras iniciativas, assistirá a demonstrações de produtos na área da automação de ponta que estão a ser desenvolvidos por esta multinacional norte-americana, como a "Machine Learning", ou "aprendizagem de máquinas" - uma tecnologia que deverá permitir a prazo carros sem condutor nas estradas, ou instrumentos que geram relatórios ou notícias automaticamente a partir de um conjunto de dados.

A Google, cujo volume de negócios atingiu em 2017 os 100 mil milhões de euros, está a abrir em Oeiras uma unidade de negócio.

Um dos momentos considerados mais importantes na jornada de hoje será a reunião do primeiro-ministro com os principais responsáveis do Silicon Valley Bank, no final da qual fará uma breve intervenção sobre tecnologia e empreendedorismo em Portugal.

O Silicon Valley Bank é considerado uma instituição de referência como fonte de financiamento de projetos de inovação tecnológica, razão pela qual, nesta mesma sessão, vão estar presentes representantes de startups portuguesas já com escritório na região de São Francisco.

O programa de dia de António Costa termina com um jantar na cidade de São Francisco no restaurante "Uma casa", em que estarão presentes investigadores, académicos e líderes de startups portuguesas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.