António Costa esteve pela primeira vez na capital da RCA, Bangui, em 2017, e regressou em dezembro de 2021, antes do Natal, depois de uma visita que efetuou a São Tomé e Príncipe. Desta vez, António Costa sai de Lisboa hoje, ao fim da tarde, acompanhado pela ministra da Defesa, Helena Carreiras.

Em Bangui, onde deverá permanecer cerca de seis horas, o líder do executivo português é recebido no aeroporto pelo primeiro-ministro da RCA, Félix Moloua, tendo depois no Palácio Presidencial uma reunião com o chefe de Estado, Faustin-Archange Touadéra, antes de se encontrar com os militares portugueses em missão neste país.

De acordo com informação divulgada pelo Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA), Portugal tem na República Centro-Africana a 12.ª Força Nacional Destacada, que é composta por 215 militares.

Esta força, constituída sua maioria por tropas especiais paraquedistas do Exército, faz parte da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana (MINUSCA), na qual Portugal participa desde 2017.

O contingente português inclui, também, militares de outras unidades do Exército, que têm como missão reforçar a capacidade operacional dos paraquedistas, um militar da Marinha Portuguesa e três militares da Força Aérea Portuguesa, que constituem uma equipa de controlo aéreo tático.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.