A adolescente de Santa Maria da Feira que chegou a estar em estado grave após a infeção pelo novo coronavírus vai prosseguir o tratamento em casa, apurou o SAPO24. A rapariga ainda não está curada, mas o estado de saúde permite que abandone o Centro Hospitalar Universitário São João, no Porto, e passe a ser acompanhada em casa.

Este é o caso que levou ao encerramento da Urgência Pediátrica do Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, durante a noite, até dia 23, devido à quarentena de cerca de três dezenas de profissionais.

Segundo a administração do Cento Hospitalar de Entre Douro e Vouga, de que faz parte o Hospital São Sebastião, a medida foi implementada "na sequência da identificação de um caso positivo de Covid-19" numa utente internada, a estudante de 17 anos residente em Ovar e a frequentar a Escola Secundária da Feira, que também fora entretanto encerrada para contenção do contágio, ainda antes da suspensão de todas as aulas presenciais.

"Foram prontamente tomadas as medidas de contenção adequadas à situação, nomeadamente as que visaram responder à identificação do risco de exposição específico de cada um dos profissionais que contactaram com a doente. Fruto desse trabalho, foi identificado um elevado número de profissionais do Serviço de Pediatria a quem foi determinada a observância de um período de quarentena de 14 dias a contar da data do último contacto com a doente", adiantava na semana passada a administração em comunicado.

Fonte da unidade disse à Lusa que em causa estão "cerca de 30 profissionais, entre médicos, enfermeiros e assistentes operacionais", pelo que o hospital fica "condicionado em meios humanos para assegurar o funcionamento da Urgência Pediátrica na totalidade das 24 horas do dia".

Até 23 de março, este serviço passou, assim, a estar operacional apenas entre as 08:00 e as 20:00, adiantava o comunicado da administração. Sob orientação de autoridade de saúde nacional, a adoção do regime de quarentena foi complementada com "a limpeza e a desinfeção dos espaços" utilizados pela jovem infetada, acrescenta.

A administração do Hospital São Sebastião alertava também que, no horário em que a Urgência Pediátrica estiver encerrada, "os doentes poderão recorrer ao serviço de Urgência Pediátrica do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia e Espinho", sendo que também as unidades de cuidados de saúde primários da região "estão preparadas e com meios reforçados para, nesse período, prestarem o apoio necessário".

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, foi detetado em dezembro de 2019 e entretanto infetou já mais de 220.000 pessoas em todo o mundo. Dessas, mais de 9.000 morreram e mais de 85.500 recuperaram.

O surto começou na China, que contabiliza 80.894 infetados, 69.614 recuperações e 3.237 mortos.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. As mortes no país são três. Há ainda quatro pessoas recuperadas: a DGS identifica apenas três, mas o SAPO24 sabe que houve uma quarta alta, no São João, na passada quarta-feira.

Entre os casos confirmados, 696 estão a recuperar em casa e 89 estão internados, dos quais 20 em Unidades de Cuidados Intensivos. Até quarta-feira havia ainda 6.061 casos suspeitos e 8.091 contactos sob vigilância das autoridades de saúde.

Portugal encontra-se desde as 00:00 de hoje em estado de emergência e assim se manterá até às 23:59 do dia 02 de abril, o que prevê a possibilidade de confinamento obrigatório e compulsivo dos cidadãos em casa, assim como restrições à circulação na via pública.

*Com Lusa

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.