A entidade responsável pela prevenção e controlo de doenças da Alemanha adianta que se detetaram, desde o início da pandemia de covid-19, 202.799 casos de covid-19, dos quais 188.600 considerados curados.

Há mais cinco vítimas mortais, em relação ao dia anterior, para um total de 9.095, e aproximadamente mais 400 pessoas que superaram a doença.

Segundo a Agência Federal de Emprego, o mercado de trabalho alemão vai demorar três anos até recuperar da crise provocada pelo novo coronavírus.

“Só deveremos conseguir voltar ao normal em 2022 ou 2023, mas acreditamos que isso poderá acontecer”, revelou o presidente Detlef Scheele à Agência de Notícias da Alemanha.

Atualmente, 2,85 milhões de pessoas na Alemanha não têm trabalho, quase 640 mil como consequência da crise.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 610 mil mortos e infetou mais de 14,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.697 pessoas das 48.898 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.