Numa denuncia à Lusa, Fernando Silva relata que na segunda-feira acompanhou a sua sogra, de 90 anos, ao centro instalado naquela escola na freguesia de Aldoar para ser vacinada contra a covid-19, tendo-se deparado com um "cenário inadmissível".

"Logo a seguir a um portão que dá acesso do exterior para a escola encontra-se uma plataforma elevatória, [mas] que apenas serve de adorno pois está avariada e, assim sendo, as pessoas que têm mobilidade reduzida têm muita dificuldade em subir os degraus", indica, sublinhando não entender a escolha deste local.

Contactada pela Lusa, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) esclareceu hoje que "previsivelmente" ainda durante a manhã um técnico irá ao local aferir a situação para "tão rápido quanto possível" resolver o problema.

Aquela entidade esclareceu também que está ainda a ser desenvolvido um projeto para uma "rampa de acesso", existindo "boa vontade" da autarquia para realizar a obra, desde que a ARS-N se responsabilize pelo projeto.

Salientando que a maioria dos utentes chamados para esta fase de vacinação são de idade avançada, Fernando Silva acrescenta que, na impossibilidade de subir os 15 degraus existentes entre o portão de entrada e o edifício, são os vigilantes que, "fazendo mais do que lhes compete, carregam a peso os utentes em cadeiras de rodas e assim de forma improvisada vão transportando as pessoas".

Fernando Silva referiu ainda à Lusa temer "que aconteça uma desgraça, com a queda" de utentes, acrescentando ter apresentado uma reclamação no Livro Amarelo existente no local.

A autarquia aprovou, em outubro, a cedência por meio ano das instalações da antiga Escola Básica António Aroso à ARS-N, para alargamento da Área Dedicada aos Doentes Respiratórios no Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Porto Ocidental.

A Câmara do Porto assinalou que o estabelecimento de ensino foi solicitado pelo ACeS Porto Ocidental que informou a autarquia que vinha a debater-se com falta de espaço para o alargamento da capacidade de resposta da sua Área Dedicada aos Doentes Respiratórios.

Na mesma altura, em resposta à Lusa, a ARS-N revelava que a antiga escola deveria estar operacional durante o mês de novembro, após obras de adaptação.

Na reunião do executivo de segunda-feira, o presidente da Câmara do Porto, o independente Rui Moreira, revelou que a autarquia está a fechar acordos com as duas principais centrais de táxis na cidade de forma a facilitar o transporte de idosos aos centros de vacinação, tendo ainda anunciado que vai disponibilizar a Escola do Sol, na Sé, para o reforço da resposta de vacinação.

Em resposta à Lusa, a ARS-N esclareceu hoje que aquele espaço, que irá também servir o Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Porto Ocidental, está a ser preparado, devendo no início da próxima semana entrar em funcionamento.

O centro de vacinação que serve o ACeS da Porto Oriental abriu na primeira semana de fevereiro, em simultâneo com mais seis outros locais na região Norte.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.466.453 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.023 pessoas dos 798.074 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.