Em comunicado, o centro hospitalar refere que tem em vigor, desde sexta-feira, “restrições a visitas e ao acompanhamento de utentes no serviço de urgência, como prevenção, contingência e contenção do coronavírus”.

A medida, que já foi implementada por outros hospitais do país, visa a “proteção de todos os utentes”.

O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho pede a colaboração da população e deixa vários alertas.

“Se tiver sintomas como febre, tosse, expetoração e/ou falta de ar, não pode realizar a visita. Se esteve fora do país ou contactou com pessoas que estiveram fora, nomeadamente na China, na Coreia do Sul, no Japão e em Itália, não deve realizar a visita”, lê-se num panfleto enviado por esta unidade hospitalar.

A epidemia de Covid-19, surgida no final do ano, na China, provocou já mais de 3.500 mortos entre mais de 101 mil pessoas infetadas em pelo menos 94 países.

De acordo com os últimos dados da Direção-Geral da Saúde, Portugal tem 13 casos confirmados de Covid-19, a doença provocada pelo coronavírus.

Com base no número mundial de infetados, a taxa de letalidade é de 3,4%.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.