No domingo, a China localizou um surto na cidade de Kashgar, mas inicialmente os casos detetados eram assintomáticos.

A China não inclui pessoas infetadas assintomáticas nas estatísticas oficiais até que apresentem sintomas da doença.

Após o diagnóstico do primeiro caso, as autoridades de saúde locais lançaram uma campanha de testes em grande escala que prevê abranger 4,7 milhões de pessoas.

Os casos importados foram diagnosticados nos municípios de Xangai (leste), Tianjin (nordeste) e Pequim (norte) e nas províncias da Mongólia Interior (norte), Guangdong (sul), Jiangsu (leste), Fujian (sudeste) e Shaanxi (centro).

As autoridades disseram que, nas últimas 24 horas, sete pacientes receberam alta, pelo que o número de pessoas infetadas ativas no país se fixou em 286, incluindo três doentes em estado grave.

Desde o início da pandemia, a China registou 85.915 infetados e 4.634 mortos devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 44 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.