“Cancelámos toda as iniciativas partidárias” que tenham prevista uma “grande concentração de pessoas”, como feiras e jantares, adiantou a mesma fonte, informação confirmada à Lusa pela Secretaria-geral do partido.

Segundo fonte da Secretaria-geral, esta decisão foi tomada “por uma questão de prevenção”.

Na agenda mantêm-se apenas “algumas visitas e encontros institucionais”, como a reunião com a Ordem dos Enfermeiros, marcada para quarta-feira de manhã.

“Está tudo suspenso até ver”, acrescentou a fonte partidária.

Também para quarta-feira estava prevista a participação do presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos num almoço-debate no International Club, em Lisboa, iniciativa que foi cancelada.

Da agenda constava também a presença do líder em Rio Maior (distrito de Santarém) na sexta-feira, uma visita a uma feira no sábado (certame que entretanto foi cancelado) e um jantar promovido pela distrital de Setúbal, “que também foi adiado”, transmitiu fonte da Secretaria-geral.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos.

Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A quarentena imposta pelo governo italiano ao Norte do País foi alargada a toda a Itália.

O Governo português decidiu suspender todos os voos com destino ou origem nas zonas mais afetadas em Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

A China registou segunda-feira mais uma queda no número de novos casos de infeção, 19, face a 40 no dia anterior, somando agora um total de 80.754 infetados e 3.136 mortos, na China Continental.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS comunicou também que em Portugal se atingiu um total de 375 casos suspeitos desde o início da epidemia, 83 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais.

Face ao aumento de casos, o Governo ordenou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte, até agora a mais afetada.

Foram também encerrados alguns estabelecimentos de ensino, sobretudo no Norte do País, assim como ginásios, bibliotecas, piscinas e cinemas.

Os residentes nos concelhos de Felgueiras e Lousada, no distrito do Porto, foram aconselhados a evitar deslocações desnecessárias.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.