A Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgou um manual com “medidas de prevenção e controlo” para a covid-19 em estabelecimentos de ensino, “nomeadamente no regresso às aulas presenciais do 11.º e do 12.º ano e nas creches e amas”, diz a instituição, num comunicado hoje divulgado.

Segundo o manual “Saúde e Atividades Diárias”, os alunos “devem ser organizados em grupos, que devem ter, na medida do possível, horários de aulas, intervalos e refeições organizados de forma a evitar o contacto com os restantes grupos.”

Ainda para evitar um maior cruzamento de pessoas, as autoridades de saúde pedem a criação de “circuitos de entrada e saída de aula para cada grupo”, sendo recomendado que cada sala seja, “sempre que possível, utilizada pelo mesmo grupo de alunos”.

Já os espaços que não são necessários, “devem ser encerrados”, recomenda também a DGS.

“Dentro da sala de aula é importante garantir a maximização do espaçamento entre alunos e alunos/docentes, mantendo a distância mínima de 1,5 a 2 metros, e virar as secretárias todas para o mesmo lado”, define.

Para além disso, professores e alunos devem “cumprir as medidas de distanciamento, higiene pessoal e ambiental, bem como usar máscara durante toda a atividade letiva”, anuncia a DGS no comunicado.

“Adicionalmente”, acrescenta, “é recomendada a higienização das mãos à entrada e saída do recinto e que sejam mantidas abertas as portas de acesso”.

As aulas presenciais para os alunos dos 11.º e 12.º anos foram retomadas na passada segunda-feira.

Creches e amas também têm cuidados a seguir

A DGS deixa também indicações para as creches e amas, com o objetivo de reduzir o risco de transmissão do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Entre elas destacam-se “a maximização do espaçamento entre crianças, incluindo no período de refeições, a organização das crianças e educadores em salas fixas e a entrega das crianças à porta da instituição”.

A autoridade de saúde sugere que “os responsáveis devem também evitar que as crianças partilhem objetos pessoais e lavar os objetos e brinquedos duas a três vezes por dia”.

Na sala de atividades, “cada criança deve usar sempre o mesmo berço ou espreguiçadeira e, quando se sentam ou circulam no chão, devem deixar o calçado à entrada, podendo ser pedido aos encarregados de educação que levem um par de calçado extra”, define ainda a DGS neste manual, que inclui também cuidados a adotar no refeitório e no transportes das crianças para as creches.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.