“Todas as pessoas em causa conseguiram sair da zona de quarentena para se juntar às famílias”, disse hoje o secretário de Estado da Saúde da Alemanha, Thomas Gebhart, durante uma conferência de imprensa.

Segundo a agência France Press (AFP) nenhum dos cidadãos está infetado com o vírus covid-19, de acordo com as autoridades, que realizaram vários testes de deteção “todos [com resultados] negativos”.

Os 122 cidadãos foram colocados em isolamento no início de fevereiro, depois de terem sido repatriadas para a Alemanha a partir da cidade de Wuhan, na China, onde teve início, em dezembro, o surto do novo coronavírus.

Foram mantidos isolados num quartel militar na cidade de Germersheim, na região da Renânia-Palatinado, no sudeste da Alemanha.

“Estas medidas não foram fáceis para as pessoas envolvidas, mas absolutamente essenciais”, acrescentou Thomas Gebhart, citado pela AFP.

A Alemanha é o país europeu com mais pessoas infetadas com coronavírus, com 16 casos.

O coronavírus provocou 1.669 mortos e infetou cerca de 65 mil pessoas a nível mundial.

A maioria dos casos ocorreu na China, onde a epidemia foi detetada no final do ano.

Além de 1.665 mortos na China continental, há a registar um morto na região chinesa de Hong Kong, um nas Filipinas, um no Japão e um em França.

As autoridades chinesas isolaram várias cidades da província de Hubei, no centro do país, para tentar controlar a epidemia, medida que abrange cerca de 60 milhões de pessoas.

Em Portugal, surgiram até agora sete situações suspeitas, mas nenhum caso se confirmou.

Segundo o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), há 44 casos confirmados na União Europeia e no Reino Unido.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.