Em comunicado, a GNR refere que "elaborou 17 autos de contraordenação por violação às medidas implementadas pelo Estado de Emergência" nestes dois concelhos do distrito de Viseu.

No concelho de Cinfães, durante uma ação de patrulhamento, os militares constataram que "o café estaria a laborar normalmente, desrespeitando as regras de funcionamento de estabelecimentos de restauração e bebidas".

No seu interior estavam "seis homens, com idades compreendidas entre os 25 e os 55 anos, a consumir, sendo visíveis em cima da mesa vários produtos alimentares e bebidas alcoólicas", acrescenta.

Depois da fiscalização, foi identificado o proprietário do estabelecimento e os clientes, o que resultou "na elaboração de sete autos de contraordenação, dos quais seis por inobservância do dever geral de recolhimento domiciliário e um por incumprimento do dever de encerramento de instalações e estabelecimentos".

Segundo a GNR, "no final da fiscalização o estabelecimento foi encerrado, tendo os clientes regressado ao seu domicílio".

Em Oliveira de Frades, após uma denúncia de que "estaria a decorrer um evento não autorizado num aviário desativado", os militares "identificaram oito homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 22 e os 43 anos, por violação do dever geral de recolhimento domiciliário".

A GNR refere que, no interior do aviário, os suspeitos estavam "a promover uma festa", tendo sido elaborados nove autos de contraordenação por infração ao dever geral de recolhimento domiciliário e um pela realização de evento não autorizado.

O promotor foi notificado "para cessar de imediato a infração, sob pena de vir a incorrer no crime de desobediência", acrescenta.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.