"No decorrer de diversas denúncias a informar a realização de uma festa privada, os militares da Guarda realizaram diversas diligências com vista a averiguar a localização do evento, tendo apurado o local exato, pelo que procedeu à fiscalização da festa", revela a GNR em comunicado.

"O evento foi amplamente divulgado pela empresa organizadora nas redes sociais, sendo a entrada exclusiva a clientes com reserva de mesa e a localização transmitida apenas 12 horas antes do seu início, contando com diversos artistas convidados", enfatiza aquela autoridade.

A GNR salienta que os promotores do evento já tinham sido previamente alertados para as medidas em vigor devido à pandemia, tendo estes sido advertidos para não levarem a cabo a festa.

Mais, segundo o documento, "foi solicitado parecer à Autoridade de Saúde", tendo este sido "negativo", pois não estariam "salvaguardadas todas as medidas preventivas, de proteção e segurança exigíveis para um evento daquele género".

A nota indica que os "organizadores do evento foram identificados" e os "factos remetidos" ao Tribunal Judicial de Loulé.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.