Em comunicado enviado à agência Lusa, o Comando Territorial de Faro explica que, através da intervenção de militares dos Postos Territoriais de Lagos e de Olhos D'Água, foram terminadas as duas festas que decorriam na sexta-feira, em Barão de São João - Lagos e em Albufeira.

No caso de Lagos, os militares deslocaram-se ao local, após uma denúncia de ruído e verificaram a existência de música ao vivo e dezenas de pessoas na rua e na esplanada a consumir bebidas alcoólicas junto a um estabelecimento de bebidas, dificultando a passagem quer de peões quer de veículos.

"Perante essas circunstâncias, os militares procederam à identificação do proprietário do estabelecimento e informaram que não é permitido o ajuntamento superior a 20 pessoas, em respeito pelas normas em vigor. Após terem sido abordadas pelos militares da GNR, as pessoas presentes no evento acataram as indicações e terminaram a festa", lê-se na nota.

No segundo caso registado em Albufeira, a GNR recebeu também uma denúncia de ruído e deslocou-se ao local.

"Já na zona, foi possível constatar a presença de várias dezenas de jovens na via pública que, após a chegada dos militares da GNR, acataram a ordem de dispersar", sublinha o comunicado.

A GNR realça que, das várias regras de ocupação, permanência e distanciamento físico nos locais abertos ao público, não é permitida a realização de celebrações e eventos que impliquem a concentração de pessoas em número superior ao limite permitido por declaração de situação de alerta, contingência ou calamidade, declaradas ao abrigo da Lei de Bases de Proteção Civil, sendo também proibido o consumo de bebidas alcoólicas na via pública.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.