A Polícia Nacional espanhola prendeu inicialmente na madrugada de domingo seis jovens estrangeiros - quatro franceses, um italiano e um português – que levaram quatro raparigas italianas para uma festa ilegal com cerca de 50 jovens realizada num apartamento turístico no bairro do Pacífico, em Madrid, e por tentarem abusar sexualmente de uma delas, segundo a mesma porta-voz.

As forças da ordem foram alertadas por uma vizinha, que ouviu uma mulher “a gritar por socorro”, e quando chegaram ao apartamento, cerca das 05:00 da madrugada de domingo passado, estava a tocar música muito alta, sem que ninguém tivesse aberto a porta, apesar da insistência da polícia.

Os bombeiros foram chamados e tiveram de cortar as barras de proteção de uma das janelas e partir um vidro para entrar no apartamento.

No interior encontraram, além do grupo de cerca de 50 jovens, quatro raparigas, que revelaram ter sido convidadas com outras jovens a entrar e a participar na festa ilegal, mas que tinham sido impedidas de abandonar a casa e trancadas num quarto.

Além disso, a certa altura, um dos jovens detidos avançou para uma das mulheres com a intenção de lhe tocar, tendo ela conseguido libertar-se.

Os seis jovens presos, com idades entre 22 e 28 anos, foram acusados de terem alegadamente cometido delitos de resistência e desobediência à polícia, e um deles também de tentativa de abuso sexual e ameaças.

Os seis detidos foram entretanto postos em liberdade e aguardam agora que a justiça espanhola os notifique para prestarem declarações sobre o ocorrido.

Espanha registou até quarta-feira 3.241.345 casos de covid-19 e 74.064 óbitos.

Durante as férias da Páscoa será aplicado um dispositivo mínimo em todo o território espanhol para conter a pandemia, podendo cada uma das comunidades aplicar medidas mais restritivas.

As medidas gerais incluem, entre outras, a proibição de viajar entre comunidades autónomas e um recolher obrigatório entre as 22:00 e as 06:00, bem como limitar as reuniões em espaços públicos ou privados a um máximo de quatro pessoas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.