Segundo revelou à Lusa fonte dessa autarquia do distrito de Aveiro, a doente infetada está internada no Hospital Santo António, no Porto, enquanto a sua companheira de quarto e uma funcionária do lar estão a ser avaliadas no Hospital São Sebastião, na Feira, por evidenciarem já alguns sintomas.

Emídio Sousa, presidente da Câmara Municipal da Feira, disse que "toda a gente afeta ao lar está agora confinada a quarentena" no próprio edifício, situado em Mosteirô, que acolhe cerca de 10 idosos e cinco funcionários.

A equipa de profissionais da instituição ficará temporariamente "a residir no lar", para se evitar a disseminação do contágio e se garantir, dentro do possível, o normal funcionamento da casa.

Entretanto, estão a ser reforçadas as medidas de prevenção nos 28 lares de idosos do município, o que, segundo o autarca, envolve uma comunidade de cerca de 2.000 pessoas, entre utentes e profissionais.

Dado que Portugal entrou às 00:00 de hoje na fase de mitigação da pandemia, foi também acionada na Feira a reorganização da rede local de centros de saúde, o que prevê que algumas unidades fiquem afetas apenas a atendimento telefónico e orientação de utentes e outras passem a concentrar equipas médicas reforçadas para efetivo diagnóstico, tratamento e internamento.

O objetivo é criar o que fonte ligada às autoridades locais de saúde descreveu hoje como "circuitos limpos de circulação" num concelho que conta já com 61 casos confirmados de Covid-19 entre uma população de quase 136.000 habitantes.

Nesse sentido, a Unidade de Saúde Familiar (USF) de Rio Meão está a ser preparada para funcionar como Área Dedicada covid-19 e irá acolher apenas casos agudos respiratórios e suspeitos de infeção pelo novo coronavírus, pelo que os habituais utentes desse espaço devem agora procurar atendimento na USF Cuidar de São João de Ver.

A funcionar sob medidas de maior controlo continuará a USF Egas Moniz, a USF Famílias, a USF Fiães e a USF Terras de Santa Maria.

Quanto às unidades que fecham, são elas as de Paços de Brandão (cujos utentes devem agora procurar telefonicamente a USF Saúde Mais de Santa Maria de Lamas), Vila Maior (para a qual a alternativa é a UCSP ESTE de Canedo e Vale), Romariz (substituída pela UCSP Sul de Escapães e Milheirós de Poiares), Sanguedo e Mozelos (que encaminham o atendimento para a USF de Argoncilhe), Caldas de São Jorge (para a qual a opção é a UCSP de Lobão), Nogueira da Regedoura (de serviço reencaminhado para a USF Sem Fronteiras de São Paio de Oleiros) e Souto (que dará lugar à USF Sudoeste de Arrifana).

Todas as unidades ativas foram reforçadas com novas linhas telefónicas móveis, disponibilizadas pela Câmara Municipal da Feira.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro na China e já infetou mais de 480.000 pessoas em todo o mundo, das quais mais de 22.000 morreram.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde indicou hoje que o surto de Covid-19 já provocou 60 mortes e 3.544 infetados. Nesse universo de doentes, 191 estão internados, 61 dos quais em cuidados intensivos. Há ainda 43 cidadãos que já recuperaram da doença.

Dada a evolução da pandemia, a 17 de março o Governo declarou o estado de calamidade pública em Ovar, concelho de 148 quilómetros quadrados com cerca de 55.400 habitantes.

Desde as 00:00 do dia 19, todo o país se encontra em estado de emergência, o que vigorará até às 23:59 do dia 02 de abril.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.