Marta Temido, que está a ser ouvida na Comissão Parlamentar de Saúde, disse que os dados do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SINAVE) indicam que foram infetados 3.259 profissionais de saúde, 480 dos quais médicos e 1.069 enfermeiros.

Os dados registados até terça-feira indicam também que foram ainda infetados na área da saúde 896 assistentes profissionais, 159 assistentes técnicos e 105 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica.

A ministra disse ainda que os dados de que dispõe mostram que muitos destes contágios “não aconteceram em contexto laboral, mas em contexto social ou domiciliário”.

Também presente na Comissão Parlamentar de Saúde, o secretário de Estado da Saúde, António Sales, precisou que os dados indicam um total de 1.071 recuperados no grupo dos profissionais de saúde.

Questionada pela deputada Diana Cunha, do PAN, a ministra da Saúde reconheceu alguns problemas iniciais na informação disponível no SINAVE, com “dois módulos de uma aplicação que não integravam a informação”, mas sublinhou que “esse trabalho de integração tem sido realizado” e que os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SMPS) já conseguiram “alguns progressos e algumas integrações entre SINAVE e a plataforma Trace Covid”.

Marta Temido adiantou que há instituições a desenvolver outras aplicações que poderão ter um uso dependente da vontade individual de cada um para as descarregar para o telemóvel, sublinhando sempre as questões da proteção de dados.

Sobre as provas de avaliação do internato médico, que tinham sido suspensas por cauda da pandemia de covid-19, o secretário de estado António Sales anunciou que serão retomadas a partir do dia 08 de junho.

(Artigo atualizado às 12:22)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.