“Desde o início da pandemia e até ao dia 25 de janeiro, registaram-se em Portugal 3.081 óbitos acumulados por Covid-19 de pessoas residentes em lares”, indicou a Direção-Geral da Saúde (DGS) à Rádio Renascença.

Tendo sido ontem oficialmente registados 11.012 óbitos devido à pandemia, este valor significa que mais de um quarto das mortes devido à Covid-19 afetaram idosos a residir em lares.

Os números, todavia, cresceram especialmente nos últimos dois meses. Segundo a DGS, a 13 de novembro o número registado era de 1.090 óbitos, tendo-se somado mais 1.991 mortes — ou seja, mais 65% — desde essa data até 25 de janeiro. Este mês tem sido particularmente mortífero: desde 10 de janeiro somaram-se 827 vítimas mortais.

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a mais atingida por esta mortandade, com 1.219 óbitos "ocorridos dentro dos lares ou em hospitais” registados, seguindo-se 835 no Centro, 676 no Norte, 305 no Alentejo e 46 no Algarve.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.