Entre as medidas previstas está a compra e entrega de medicamentos, comida ou outros bens nas residências das pessoas mais fragilizadas, por doença, idade ou condição social.

"Para além da adaptação que já fizemos a todos os serviços, a Câmara Municipal decidiu apoiar diretamente as pessoas e famílias mais vulneráveis, de modo a ultrapassar esta fase crítica que vivemos atualmente, criando uma linha e serviço de apoio social à população, com o número 231 247 027, disponível no horário das 09:00 às 19:00, a funcionar para já de segunda a sexta, sendo que o horário de funcionamento será analisado à medida do evoluir da situação", explica o presidente da Câmara, Raul Almeida.

Todos os cidadãos que se queiram voluntariar para colaborar neste serviço de apoio social poderão fazê-lo através do mesmo número de telefone.

A Câmara criou um grupo de trabalho para acompanhar em permanência a evolução da situação, que está em contacto permanente com a Autoridade de Saúde, GNR, Proteção Civil, Bombeiros, Juntas de Freguesia, Agrupamento de Escolas, IPSS e demais entidades parceiras.

Lançou ainda uma campanha de desinfeção de lugares públicos, como multibancos, farmácias ou correios.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou na terça-feira o número de casos confirmados de infeção para 448, mais 117 do que na segunda-feira, dia em que se registou a primeira morte no país.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convocou uma reunião do Conselho de Estado para hoje, para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.