A equipa de 12 ajudantes de lar foi contratada a uma empresa de prestação de serviços na sequência da "situação de contágio" de covid-19 identificada no Lar de Santa Luzia, propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Ourique, no distrito de Beja, explica o município, em comunicado.

Segundo a autarquia, a equipa foi contratada para substituir os funcionários infetados e para "assegurar a manutenção do apoio, dos serviços e dos cuidados essenciais para a saúde e bem-estar" dos 15 utentes que estão no lar, sendo que 13 estão infetados e dois tiveram resultados inconclusivos nos testes de despiste de covid-19.

"Este contexto excecional e as aprendizagens com outras situações ocorridas durante a pandemia noutros territórios aconselharam a adoção desta iniciativa, que permite garantir o normal funcionamento da instituição até à recuperação dos infetados", frisa o município.

A situação de contágio identificada no Lar de Santa Luzia já provocou 28 infetados confirmados, nomeadamente 14 utentes, dos quais 13 estão no lar e uma internada no hospital de Beja, 13 funcionários, que estão de quarentena em casa, e um bebé, filho de uma funcionária infetada.

O primeiro caso positivo de covid-19 no Lar de Santa Luzia, relativo a uma idosa de 85 anos, foi detetado no domingo, após um teste realizado pela utente no hospital de Beja, devido a "um episódio hospitalar de urgência".

Fonte da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo disse à Lusa que a idosa foi operada e está internada no piso dedicado à covid-19, com um estado de saúde considerado "estável".

Após ter sido detetado o primeiro caso, foram feitos na terça-feira 40 testes de despiste de covid-19 aos restantes 16 utentes e 24 funcionários do lar, tendo 26 dado resultados positivos, elevando para 27 o número de infetados.

Dos 40 testes feitos na terça-feira, 26 tiveram resultados positivos (13 utentes e 13 funcionários), dez negativos (um utente e nove funcionários) e quatro inconclusivos (dois utentes e dois funcionários), disse à Lusa o presidente da Câmara de Ourique, Marcelo Guerreiro

Segundo o autarca, o único utente com resultado negativo no teste foi retirado na quarta-feira para uma casa do município e os dois utentes e dois funcionários com resultados inconclusivos mantêm-se no lar enquanto aguardam pelos resultados dos segundos testes.

Na quinta-feira, foram feitos testes de despiste de covid-19 aos contactos diretos dos infetados no Lar de Santa Luzia, disse Marcelo Guerreiro, referindo que "não está em cima da mesa" a colocação de uma cerca sanitária à aldeia, que tem cerca de 350 habitantes.

Também na quinta-feira, foi confirmada a infeção do bebé, o que elevou para 28 o número de infetados.

Em declarações à Lusa, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Ourique, José Raul dos Santos, disse que o bebé, que vai fazer 11 meses na segunda-feira, estava com mais oito bebés na única das duas salas do berçário da creche em funcionamento e que foi fechada.

Os outros oito bebés e os cinco funcionários da sala do berçário foram para casa e vão ser testados de acordo com as orientações da autoridade de saúde, disse José Raul dos Santos.

O provedor referiu que todas as outras salas da creche e jardim-de-infância da Santa Casa da Misericórdia de Ourique estão a funcionar e também deverão ser feitos testes de despiste de covid-19 a todas as outras crianças que frequentam o espaço e a todos os outros funcionários.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.