A Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou esta sexta-feira em alta o número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (Covid-19) em Portugal. De acordo com o relatório da situação, registam-se  4.268 casos (mais 724 relativamente a quinta-feira, um aumento na ordem dos 20%). O número de óbitos foi igualmente revisto em alta, passando dos 60 para os 76. Mantém-se o valor de 43 casos recuperados.

O documento divulgado ao início desta tarde revela ainda que a maioria dos infetados está no grupo etário entre os 40 e 49 anos (821 casos), sendo o grupo de idade mais jovem, até aos nove anos, o com menos casos registados (49). Em relação aos óbitos, a maioria aconteceu entre pessoas com mais de 80 anos (43). A pessoa mais jovem a falecer vítima desta pandemia foi uma mulher no grupo etário entre os 40 e 49 anos.

A região Norte continua a ser aquela que regista mais casos, com 2.443 infeções, 33 óbitos confirmados e 16 recuperações, seguindo-se a de Lisboa e Vale do Tejo, com 1.110 infeções, 24 óbitos e 17 recuperações. A região Centro tem 520 infeções, 18 óbitos e 10 recuperações; o Algarve tem 99 infeções e mantém um óbito; o Alentejo tem 30 casos e continua sem óbitos.

Segundo o boletim, nas regiões autónomas, os Açores e a Madeira contabilizam 45 casos confirmados. Não existindo registo de óbitos nas ilhas.

Das 4.268 pessoas infetadas pelo novo coronavírus, a grande maioria está a recuperar em casa, indica a DGS, que regista 354 pessoas internadas, 71 das quais em Unidades de Cuidados Intensivos.

Quanto ao número de casos por concelho, o Porto é o município com mais confirmações de infeção pelo SARS-CoV-2, o novo coronavírus responsável pela doença covid-19, com 317 reportados à DGS. Segue-se Lisboa, com 284 e Vila Nova de Gaia, também no distrito do Porto, com 262.

Convém notar que os números por concelho se referem à "informação reportada pelas Administrações Regionais de Saúde e Regiões Autónomas", escreve a DGS. "Quando os casos confirmados são inferiores a 3, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados", refere a nota no relatório.

A DGS regista ainda 21 casos de infeção em pessoas com residência no estrangeiro.

Desde 1 de janeiro foram registados 25.431 casos suspeitos, dos quais 3.995 aguardam resultado laboratorial. Houve ainda 17.168 casos em que os testes não confirmaram a infeção.

O boletim da DGS indica que há 19.816 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Os números deste boletim foram contados até às 0:00 desta sexta-feira e atualizados às 11h00 de hoje.

Quase 25 mil pessoas morreram em todo o mundo infetadas por covid-19, de acordo com um balanço feito pela Agência France Presse (AFP) a partir de dados oficiais divulgados hoje às 11:00.

O novo coronavírus matou 24.663 pessoas em todo o mundo desde que surgiu em dezembro, segundo este novo balanço.

Foram registados 539.360 casos de infeção em mais 183 de países e territórios desde o início da epidemia. Pelo menos 112.200 foram considerados curados.

Itália, que registou a primeira morte ligada ao coronavírus no final de fevereiro, é o país mais afetado em número de mortes, com 7.503 em 74.386 casos. 9.362 pessoas foram consideradas curadas pelas autoridades italianas.

Depois da Itália, os países mais afetados são Espanha, com 4.858 mortes para 64.059 casos, a China continental com 3.292 mortes (81.340 casos), o Irão com 2.378 mortes (32.332 casos) e França com 1.696 mortes (29.155 caso).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou 81.340 casos (55 novos entre quinta-feira e hoje), incluindo 3.292 mortes (cinco novas) e 74.588 curados.

Desde as 19:00 de quinta-feira, Honduras, Venezuela, Nicarágua e Uzbequistão anunciaram as primeiras mortes ligadas ao vírus. São Cristóvão e Nevis, nas Caraíbas, anunciaram o diagnóstico dos primeiros casos.

A Europa totalizou 16.925 mortes para 292.246 casos, Ásia 3.682 mortes (101.935 casos), Médio Oriente 2.437 mortes (38.896 casos), Estados Unidos e Canadá 1.332 mortes (89.400 casos), América Latina e Caraíbas 182 mortes (10.056 casos), África 91 mortes (3.340 casos) e Oceânia 14 mortes (3.491 casos).

Onde posso consultar informação oficial?

A DGS criou para o efeito vários sites onde concentra toda a informação atualizada e onde pode acompanhar a evolução da infeção em Portugal e no mundo. Pode ainda consultar as medidas de segurança recomendadas e esclarecer dúvidas sobre a doença.
Quem suspeitar estar infetado ou tiver sintomas em Portugal - que incluem febre, dores no corpo e cansaço - deve contactar a linha SNS24 através do número 808 24 24 24 para ser direcionado pelos profissionais de saúde. Não se dirija aos serviços de urgência, pede a Direção-Geral de Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.