Três pessoas morreram em Portugal nas últimas 24 horas por causa do coronavírus. Segundo os dados das autoridades de saúde, o número de óbitos relacionados com a covid-19 subiu para os 1.764.

O número de casos confirmados subiu também, estando agora nos 53.223, mais 278 do que ontem.

Nos hospitais continuam internadas 367 pessoas, mais duas do que na véspera 40 em unidades de cuidados intensivos, mais cinco do que ontem. Até agora recuperaram 38.940 pessoas, mais 180 em relação a esta terça-feira.

A região de Lisboa e Vale do Tejo totaliza hoje 27.441 casos de covid-19, mais 160 do que no dia anterior.

Estes dados reportam-se às últimas 24 horas e estão no relatório epidemiológico desta quarta-feira, divulgado durante a tarde de hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim em detalhe

Em termos percentuais, nas últimas 24 horas o aumento no número de casos confirmados foi de 0,52% (de 52.945 para 53.223) e o de mortos representou 0,17% (de 1.761 para 1.764).

O número de doentes dados como recuperados de covid-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas para 38.940, mais 180 do que na terça-feira.

Quanto aos casos confirmados, a região Norte tem 19.217, mais 89 casos, a região Centro tem 4.538, mais 12 do que na véspera, o Algarve contabiliza 938 casos, mais quatro, e o Alentejo tem 780, mais 10 casos.

A Madeira aumentou o número de casos para 125, mais dois do que no dia anterior, e nenhuma morte, e os Açores registou mais um caso, totalizando 184 situações de infeção e mantém o número de óbitos (15).

A região Norte continua a registar o maior número de mortes (836), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (621), o Centro (253), Alentejo (22), Algarve (17) e Açores (15).

A maior parte dos casos de infeção são mulheres (29.406) e em termos gerais há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.785), seguindo-se a faixa entre 30 e 39 anos, que contabiliza hoje 8.710 casos.

A faixa etária entre os 20 e os 29 anos totaliza em Portugal desde o início da pandemia 8.188 casos, enquanto na faixa dos 50 aos 59 anos, os casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 situa-se nos 8.004.

Com mais de 80 anos, tiveram infeções confirmadas 6.006 pessoas, enquanto 5.318 pessoas entre os 60 e os 69 anos adoeceram.

A covid-19 já afetou em Portugal 1.955 crianças até aos 9 anos e 2.492 entre os 10 e os 19 anos.

Os dados indicam que do total das vítimas mortais, 887 são homens e 877 são mulheres. Duas das mortes ocorridas nas últimas 24 horas ocorreram na região Norte e uma na região de Lisboa e Vale do Tejo. As três vítimas são mulheres e tinham mais de 80 anos.

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.179), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (345), entre 60 e 69 anos (157) e entre 50 e 59 anos (57).

Há ainda 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, quatro entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 36.377 pessoas, menos 1.390 relativamente à véspera.

Aguardam resultado laboratorial 1.292 pessoas, menos 76 do que no dia anterior.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 743 mil mortos e infetou mais de 20,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 743.199 mortos em todo o mundo desde o aparecimento da doença na China, em dezembro, segundo o balanço hoje às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa) da agência France-Presse.

Mais de 20.382.260 casos foram diagnosticados em 196 países e territórios desde o início da epidemia, dos quais 12.347.300 foram considerados curados.

O número de casos diagnosticados só reflete, no entanto, uma fração do número real de infeções, já que alguns países testam apenas casos graves, outros fazem os testes para rastreio e muitos países mais pobres têm uma capacidade limitada de fazer testes.

(Nota: Inicialmente, devido a um lapso nos ficheiros enviados pela DGS, este artigo esteve erradamente publicado com a informação de que não havia aumento no número de óbitos)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.