Segundo o relatório, Portugal regista um total de 1.702 óbitos e 49.150 casos confirmados. São ainda registadas 33.999 pessoas recuperadas.

Lisboa e Vale do Tejo, onde há mais surtos ativos, soma hoje 24.685 casos, mais 215 infetados do que na véspera e mais quatro mortos.

Em termos percentuais, nas últimas 24 horas, o aumento de óbitos foi de 0,3% (passou de 1.697 para 1.702) e o de casos confirmados de 0,5% (de 48.898 para 49.150).

Lisboa e Vale do Tejo é a região onde o aumento dos casos continua a ser mais significativo, contabilizando 85,3% dos novos casos, com 215 dos 252 contabilizados. Na zona de Lisboa que ocorreram quatro dos cinco casos mortais por covid-19 registados nas últimas 24 horas.

Em número de casos, Lisboa e Vale do Tejo lidera com 24.685, seguida pela região Norte (18.390, com 18 novos casos), a região Centro (4.379, com 10 novos casos), o Algarve (796 e quatro casos novos) e o Alentejo (636, mais três casos).

Nos Açores, nas últimas 24 horas, mantiveram-se o número de infetados (159) e de óbitos (15), tal como aconteceu na Madeira com 102 infetados e sem registo de mortes.

Apesar dos aumentos diários de mortes na zona de Lisboa e Vale do Tejo, é o Norte que continua a registar o maior número de mortes (827), depois surge Lisboa e Vale do Tejo (574), o Centro (252), Alentejo (19), Algarve (15) e Açores (15).

Nas últimas 24 horas, o número de pessoas internadas manteve-se nas 439 e nos cuidados intensivos estão agora 59 pessoas (menos três).

Em relação à informação sobre os casos por concelho, a DGS recorda que apenas é atualizada às segundas-feiras, pelo que os três concelhos com mais casos confirmados indicados no boletim continuam a ser Lisboa (4.240), Sintra (3.476) e Loures (2.197).

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.143), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (327), entre 60 e 69 anos (152) e entre 50 e 59 anos (55). Há 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, três entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos de idade.

Em termos de infetados, a faixa etária entre os 40 e os 49 anos foi a que registou um maior aumento de casos em relação a terça-feira, com mais 48 novos casos.

Covid-19 em Portugal

Quem suspeitar estar infetado ou tiver sintomas - que incluem febre, dores no corpo e cansaço - deve contactar a linha SNS24 através do número 808 24 24 24 para ser direcionado pelos profissionais de saúde. Não se dirija aos serviços de urgência, pede a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS e o Governo criou para o efeito vários sites onde concentra toda a informação atualizada e onde pode acompanhar a evolução da infeção em Portugal e no mundo. Pode ainda consultar as medidas de segurança recomendadas e esclarecer dúvidas sobre a doença.

O Governo também lançou um site que funciona como um guia prático para apoiar cidadãos, famílias e empresas no combate aos efeitos causados pela pandemia.

Poderá ainda acompanhar a cobertura da covid-19 no Especial Coronavírus do SAPO24.

Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.125, mais 48 casos do que na terça-feira) depois entre 30 e 39 anos (8.012, um aumento de 44 casos), 50 a 59 anos (7.489, mais 23), 20 e 29 anos (7.471, mais 42 casos), seguida das pessoas com mais de 80 anos (5.710, mais sete do que no dia anterior).

As autoridades de saúde têm sob vigilância 35.040 contactos de pessoas infetadas – menos 37 do que na terça-feira - e 1.606 casos aguardam resultado laboratorial.

O número de doentes dados como recuperados aumentou para 33.999 (mais 230).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.