Esta posição foi transmitida aos jornalistas por José Luís Carneiro no final de uma reunião por videoconferência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sobre o prolongamento do estado de emergência por mais 15 dias no país para contenção da covid-19.

"Estando nós em fevereiro e a cuidar de renovar o estado de emergência para os próximos 15 dias por causa da covid-19, não compreendemos a razão que leva o doutor Rui Rio a estar já com os olhos postos em setembro ou outubro. Talvez só haja uma única explicação: Talvez o líder do maior partido da oposição esteja com medo de se confrontar com a sua oposição interna quando chegar esse momento" das eleições autárquicas, comentou o "número dois" da direção dos socialistas.

José Luís Carneiro defendeu depois que, em 24 de janeiro passado, as eleições presidenciais "ficaram marcadas por uma grande mobilização".

"Uma grande mobilização em condições de grande limitação e no momento mais crítico da própria pandemia de covid-19. Em nenhum momento da crise pandémica económica e social nós suspendemos os valores democráticos. E a democracia local é uma das mais importantes conquistas de 1976", acrescentou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.