Segundo o Comité Conjunto de Vacinação e Imunização [Joint Committee on Vaccination and Immunisation, JCVI], dados dos Estados Unidos, onde cerca de 90 mil mulheres já foram vacinadas, indicam que o fármaco à base de uso de tecnologia RNA mensageiro (mRNA) é seguro.

"Com base nesses dados, o Comité Conjunto de Vacinação e Imunização (JCVI, na sigla em inglês) informa que é preferível que as vacinas Pfizer-BioNTech ou Moderna sejam oferecidas a mulheres grávidas no Reino Unido, quando disponíveis”, afirmou o organismo que aconselha o executivo.

No total, 32.574.221 pessoas foram imunizadas com uma primeira dose, das quais 8.931.547 já receberam uma segunda dose, a qual é administrada com um intervalo de entre três e 12 semanas.

Desde o início da pandemia, morreram no Reino Unido 127.225 pessoas entre 4.383.732 casos de infeções confirmados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.