O total de casos de contágio identificados aumentou 3.242 para 229.705, de acordo com a mesma fonte, que contabiliza os infetados identificados até às 09:00 de hoje e os óbitos até às 17:00 da véspera.

Na terça-feira, a variação tinha sido de mais 627 mortes e mais 3.403 infetados, mas os especialistas do governo preferem fazer análises sobre a média semanal, cuja tendência é decrescente desde abril, porque os dados diários incluem frequentemente mortes que ocorreram há vários dias ou mesmo há semanas.

O Reino Unido é o país mais afetado pela pandemia de covid-19 da Europa e o segundo a nível mundial depois dos EUA.

Durante o debate semanal hoje com o primeiro-ministro no parlamento, o líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, denunciou o facto de o governo ter deixado de apresentar um gráfico comparando a curva da mortalidade com outros países nas conferências de imprensa diária.

Embora reconheça que a mortalidade no Reino Unido seja “desoladora e profundamente arrepiante”, Boris Johnson, respondeu que as comparações são “prematuras” e que a “forma mais correta de fazer estas comparações será quando tivermos todos os totais de excesso de mortalidade para todos os países relevantes”.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 292 mil mortos e infetou mais de 4,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.