O “manual de boas práticas — Algarve Clean & Safe”, integra um conjunto de recomendações “com dicas específicas por ramo de atividade” – alojamento, restauração e similares, marinas e portos de recreio, concessões de praia, golfes, parques aquáticos, empresas de animação turística, parques de campismo e autocaravanismo, rent-a-car, agências de viagens e eventos.

Entre as recomendações estão os procedimentos de limpeza e higienização, formação de colaboradores e informação a disponibilizar as turistas e visitantes, de acordo com as orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS) e as diretrizes internacionais.

Segundo a RTA, trata-se de um manual “pioneiro entre os destinos turísticos nacionais de especial relevância, numa altura em que o Governo anunciou a reabertura das praias para 06 de junho e onde se espera a retoma gradual da afluência de turistas ao Algarve”.

“Este manual é um exemplo de todos os esforços que temos vindo a levar a cabo. Esperamos que se torne uma referência para todos os que, diariamente, fazem com que sejamos o maior destino turístico do país e que terão agora desafios acrescidos”, frisou o presidente do turismo do Algarve, citado num comunicado da RTA.

De acordo com João Fernandes, a região algarvia “está pronta para reiniciar a sua atividade turística, com o empenho das autoridades nacionais, agentes públicos e privados do setor turístico”.

O presidente da RTA congratulou-se com as medidas aprovadas na sexta-feira pelo Governo para a reabertura das praias: “Acolhemos com agrado as medidas (…) para a reabertura das praias, um dos nossos ex-líbris, e queremos fazê-lo com toda a segurança”.

“Será altura de o Algarve voltar a oferecer os momentos de tranquilidade pelos quais, mais do que nunca, todos anseiam”, realça o responsável.

O manual de boas práticas, para mitigar os efeitos da covid-19 no turismo no Algarve, foi elaborado em articulação com várias entidades do setor, entre as quais, o Turismo de Portugal, Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor, Conselho Nacional da Indústria do Golfe, Associação Portuguesa de Portos de Recreio, Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal e Associação de Parques de Campismo do Alentejo e Algarve.

Portugal contabiliza 1.203 mortos associados à covid-19 em 28.810 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1%) e mais 227 casos de infeção (+0,8%).

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

O Governo aprovou na sexta-feira novas medidas que entram em vigor na segunda-feira, entre as quais a retoma das visitas aos utentes dos lares de idosos, a reabertura das creches, aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos e a reabertura de algumas lojas de rua, cafés, restaurantes, museus, monumentos e palácios. O regresso das cerimónias religiosas comunitárias está previsto para 30 de maio e a abertura das praias para 06 de junho.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.