O oficial de operações no comando-geral da Guarda Nacional Republicana disse à agência Lusa que quando a patrulha da GNR chegou à igreja de Pedorido, às 11:20, a missa estava a terminar, pelo que não foi interrompida.

No final da missa, a GNR notificou o padre e alertou-o para a não realização deste tipo de celebrações devido às restrições que estão em vigor durante o estado de emergência para fazer face à pandemia de covid-19.

Segundo a GNR, a missa decorreu com alguns fiéis dentro da igreja.

No âmbito do estado de emergência estão proibidas as “celebrações de cariz religioso e de outros eventos de culto que impliquem uma aglomeração de pessoas” com o objetivo de reduzir o risco de contágio.

Portugal está em estado de emergência para combater a covid-19 desde o dia 18 de março, estado que já foi renovado por três períodos e que termina em 02 de maio.

Os últimos dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) indicam que Portugal contabiliza 903 mortos associados à covid-19 em 23.864 casos confirmados de infeção.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.