Criado na primeira fase da pandemia, o centro instalado na UTAD, em Vila Real, testou um total de cerca de 18.500 utentes.

Com o novo projeto, a academia transmontana, segundo explicou em comunicado, pretende uma mudança de instalações do centro de testagem e uma melhor capacitação, quer em termos de infraestruturas quer de equipamentos.

“O projeto tem como objetivo promover o ‘upscaling’ dos testes moleculares, dotando o centro de testagem covid-19 da universidade de infraestruturas, de equipamentos, bem como de novas metodologias de testagem”, explicou Raquel Chaves, uma das responsáveis por aquela unidade da UTAD.

A investigadora acrescentou que, com a concretização do projeto, será possível “otimizar a extração automática de RNA viral e ainda o desenvolvimento de uma metodologia que elimine o passo de extração de RNA viral de forma a diminuir ainda mais o tempo de resposta de cada teste e, assim, aumentar a capacidade do centro na testagem”.

A iniciativa enquadra-se no programa "Testar com Ciência e Solidariedade - COVID-19" e resulta de uma candidatura aos fundos regionais do Norte 2020.

A candidatura, no valor de 288 mil euros, foi aprovada no âmbito do projeto de Investigação Científica e Desenvolvimento Tecnológico "Testar, Testar, Testar: “upscalling” do diagnóstico laboratorial do SARS-COV-2 no Centro de Testagem covid-19 da UTAD".

A UTAD criou o centro de testagem com o apoio do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), integrando-o na Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico Laboratorial da covid-19, que tem vindo a ser dinamizada pelas instituições de ensino superior.

A estrutura, liderada pelas investigadoras Raquel Chaves, Paula Lopes e Filomena Adega, estabeleceu diversos protocolos de parceria com a Administração Regional de Saúde (ARS) Norte e com o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social.

Com este novo projeto, a UTAD ambiciona dar “uma melhor resposta” ao “trabalho em rede que tem vindo a ser efetuado com as autoridades de saúde e, desta forma, consolidar o compromisso da universidade com a região”.

“Trata-se de um projeto de grande importância para a UTAD e para toda a região Norte do país”, salientou Fontainhas Fernandes, Reitor da UTAD.

Para ajudar a combater a pandemia desde o início, a UTAD cedeu equipamentos e materiais de uso corrente ao CHTMAD, criou um centro de acolhimento temporário de doentes afetados pela pandemia e integrou a Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico Laboratorial da covid-19.

O concelho de Vila Real está integrado no grupo dos municípios de risco muito elevado.

Portugal contabiliza pelo menos 5.278 mortos associados à covid-19 em 335.207 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 23 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.