Elena Koroleva, que ficou conhecida em São Petersburgo apenas pelo boca a boca, prevê a vitória de Moscovo, ao receber clientes no seu apartamento.

"As pessoas querem saber o que vai acontecer com a Rússia, isolada do resto do mundo" pelas sanções ocidentais aplicadas após a ofensiva contra a Ucrânia, diz à AFP esta filóloga de 63 anos.

"O cataclismo mundial vai-se acentuará em setembro, mas a Rússia sairá estável e próspera", garante a astróloga, que cobra cinco mil rublos pela consulta, cerca de 75 euros.

Desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, que os pedidos de consulta aumentara, conta.

Astrologia política

Em Moscovo, o vidente Konstantin Daragan, que ficou famoso por prever "uma pandemia respiratória" antes da covid-19, anunciou sem rodeios que "a Rússia vai-se tornar no centro do mundo" depois do conflito.

A Rússia não será um pária internacional como o Ocidente deseja, sustenta.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, "vai-se partir em lágrimas" e "será o último governante da Ucrânia com as suas fronteiras atuais", afirmou, categórico, este homem de 49 anos num grupo da rede social Telegram.

Originário do Donbass, a região no leste da Ucrânia que o exército russo tenta conquistar, este engenheiro aeronáutico que se tornou astrólogo afirma ter aconselhado ministros, banqueiros e membros dos serviços secretos ucranianos.

Radicado em Moscovo após a chegada do governo pró-ocidental a Kiev, em 2014, este "astrólogo político" apoia a operação russa, apesar da sua cidade, Lysychansk, ter sido devastada pelos combates.

Com a ofensiva, os seus perfis nas redes sociais inundaram-se de perguntas: "Moscovo será bombardeada? Os países bálticos vão entrar em pânico? Como é que a Polónia vai reagir?".

Também a sua "Escola de Astrologia Clássica" viu o número de alunos duplicar desde 24 de fevereiro. Atualmente tem 200 estudantes.

Alexei Levinson, sociólogo do centro independente russo Levada, acredita que, "para muitos russos e ucranianos confusos", acreditar nos astros é uma maneira de dar sentido às novas realidades.

"Diante de (seu) universo colapsado, alguns preferem tomar as estrelas como guia em vez dos seus líderes", resumiu.

"A astrologia é, hoje, uma espécie de psicoterapia, ou de uma nova religião", acrescentou.

Enquanto isso, o astrólogo Vlad Ross, omnipresente na imprensa ucraniana, proclama com frequência que, "gravemente doente", Vladimir "Putin não sobreviverá a março de 2023".

"Saturno no signo da Rússia contra Urano no da Ucrânia, a nossa vitória é iminente", assegura a astróloga ucraniana Angela Perl num vídeo visto um milhão de vezes desde meados de maio.

Para além das implicações geopolíticas, as pessoas na Ucrânia também procuram os astrólogos para saber se um ente querido sobreviverá à guerra, ou se devem fugir diante do avanço das tropas russas.

*Por Marina LAPENKOVA/AFP

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.