“Às 08:00 locais (mais uma hora em Lisboa) de hoje, o centro da depressão Diana encontrava-se já próximo das ilhas Britânicas, muito afastado do arquipélago dos Açores”, lê-se num comunicado emitido pelo IPMA.

Esta depressão, que tem estado a afetar o estado do tempo nas ilhas açorianas, motivou um aviso vermelho para as Flores e para o Corvo referente a agitação marítima, que vigorou até às 18:00 de terça-feira.

O aviso vermelho é o mais elevado dos avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco extremo.

O Governo Regional dos Açores determinou o encerramento na terça-feira das escolas, creches e jardins-de-infância e centros de dia devido ao agravamento do estado do tempo nos grupos central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial) e ocidental (Flores e Corvo).

“Ao longo da madrugada de quarta-feira registou-se uma diminuição da agitação marítima, bem como da intensidade do vento em todo o arquipélago. Porém, e devido à passagem de uma superfície frontal fria associada à depressão Diana, foi registada precipitação forte no grupo central, em especial nas ilhas Pico, São Jorge e Terceira”, explica ainda o comunicado de hoje do IPMA.

Fonte do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores indicou à Lusa que foram registadas na terça-feira 17 ocorrências no arquipélago devido à passagem da depressão Diana, na maioria das situações quedas de árvores, telhados soltos de habitações e ainda algumas situações em que o mar galgou algumas costas, nomeadamente nas Lajes do Pico e Horta (Faial).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.