Os detidos, com antecedentes criminais e que ficaram agora em prisão preventiva, pertencem a uma associação criminosa a que se imputa duas tentativas de homicídio de agentes da PSP, bem como um crime de roubo qualificado a funcionário de empresa de segurança, que integrava a tripulação de uma carrinha de transporte de valores, factos que ocorreram no interior das instalações do Continente do Barreiro, em Outubro de 2016.

No decorrer desta ação criminosa, já na fuga, existiu um confronto, com troca de tiros, com elementos da PSP, de que resultou a morte de um dos assaltantes e ferimentos graves num outro.

O trio agora detido pela Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) da PJ responde pelos crimes de associação criminosa, homicídio qualificado na forma tentada de agentes da autoridade, roubo qualificado a carrinha de transporte de valores, furto qualificado, falsificação de documentos, detenção de arma proibida.

A 17 de outubro de 2016, os cinco assaltantes fugiram após o assalto a uma superfície comercial no Barreiro, que resultou numa vítima mortal e três feridos, segundo revelou então a PSP.

Na altura, o grupo assaltou a superfície comercial cerca das 23:30, perto da hora de fecho. O primeiro carro patrulha a chegar ao local foi alvejado.

Os dois elementos policiais que chegaram em primeiro lugar ao local também sofreram ferimentos - um deles foi mesmo atropelado pelos suspeitos.

Os assaltantes atuaram com gorros, luvas e coletes à prova de bala, tendo a PSP recuperado uma pistola, um revólver, uma metralhadora e uma ‘shotgun’ utilizados no roubo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.