Os ataques ainda não foram reivindicados, segundo as autoridades locais.

Estes ataques ocorrem um dia depois de duas explosões num bairro de Cabul habitado pela minoria xiita hazara e de um atentado suicida que causou 20 mortos e 70 feridos.

O bairro de Dasht-e-Barchi, onde ocorreram as explosões, registou em agosto outro atentado contra um centro educativo que provocou a morte de 34 estudantes e mais de 50 feridos.

Os edifícios culturais e religiosos da minoria étnica hazara, povo de origem mongol fixada sobretudo na região central do Afeganistão, são outro dos alvos dos grupos radicais sunitas.

No início de agosto, outro ataque suicida numa mesquita desta comunidade xiita minoritária na província de Paktia, no leste de Afeganistão, provocou 30 mortos e 81 feridos.

Os atentados contra a comunidade hazara têm sido na generalidade reivindicados pelo autoproclamado Estado Islâmico.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.