De acordo com a estação de televisão estatal iraniana, 200 bombeiros foram enviados para o local sendo que, pelo menos, 38 ficaram feridos durante ao combate às chamas que foram detetadas nos andares superiores do edifício.

As notícias da televisão indicam que “dezenas de bombeiros” estavam no interior do prédio durante a derrocada.

O colapso ocorreu durante o incêndio cujas causas ainda não foram apuradas.

“Avisámos várias vezes os responsáveis pelo edifício sobre a falta de condições de segurança”, disse um porta-voz dos bombeiros sublinhando que não existiam extintores no prédio.

Atualmente, na maior parte do edifício, estavam instalados um centro comercial e várias lojas de roupa.

O porta-voz acrescentou que a roupa dos estabelecimentos comerciais encontrava-se armazenada nas escadas, o que constituía um perigo, em caso de incêndio.

O edifício “Plasco” é o mais antigo arranha-céus de Teerão, foi construído no início dos anos 1960.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.