A concentração de pelo menos uma centena de pessoas – incluindo várias famílias com crianças – ocorreu por volta da meia-noite, quando estas se dirigiram para a área e começaram a gritar “abram as fronteiras”, disseram fontes da polícia à agência de notícias Efe.

A Polícia Nacional mobilizou várias unidades na zona fronteiriça, enquanto a Guarda Civil teve que cortar o tráfego no local para evitar acidentes, uma vez que algumas pessoas estavam a ocupar a estrada.

As pessoas concentradas disseram que tinham informações de que hoje a fronteira seria aberta, o que foi negado pela Delegação do Governo espanhol em Ceuta.

A Polícia Nacional informou a multidão que se tratava de rumores infundados e que a passagem de fronteira ainda não tinha data de abertura, tendo as pessoas deixado pacificamente a zona passada uma hora.

A manifestação ocorreu depois de alguns meios de comunicação marroquinos informarem que a passagem de fronteira – encerrada desde 12 de março de 2020 – seria hoje reaberta.

A Delegação do Governo em Ceuta declarou à Efe que ainda não há data oficial de abertura e que continuam a ser realizadas obras de melhoramento nas alfândegas para a adaptar às necessidades atuais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.