As crias — a que se deu o nome de Helen e Luther — apareceram em vídeos filmados por uma centena de câmaras ocultas no parque nacional Ujung Kulon, entre março e agosto, anunciaram hoje as autoridades indonésias, em comunicado.

Situado na extremidade ocidental da ilha de Java, na província de Banten, o parque Ujung Kulon, com os seus mais de cinco mil hectares de floresta tropical e rios de água doce, é o último habitat natural preservado de rinocerontes-de-java, um dos mamíferos mais ameaçados do mundo.

Após anos de declínio populacional, o nascimento destas duas crias sobe o número total de espécimes para 74 animais.

O Governo indonésio passou a pente fino as ilhas de Java e Sumatra para encaminhar para o parque Ujung Kulon os rinocerontes-de-java, ameaçados pela erupção do vulcão Krakatoa, muito ativo e próximo.

Outrora milhares, espalhados pelo Sul da Ásia, os rinocerontes-de-java foram dizimados pela caça furtiva e pela invasão humana dos seus habitats.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.