Um dos tripulantes, um homem de 37 anos, natural do Cazaquistão, “teve alta por volta das 17:30”, enquanto o outro, um homem inglês, de 54 anos, “teve alta hospitalar por volta das 18:45”, disse à Lusa a mesma fonte.

Os dois homens, ambos com residência no Cazaquistão, pertencem à tripulação de seis pessoas que seguia no avião que efetuou hoje à tarde uma aterragem de emergência bem-sucedida, à terceira tentativa, numa das pistas da Base Aérea n.º 11, que também serve o Aeroporto de Beja.

Estes dois feridos ligeiros, explicou a fonte da ULSBA, foram os únicos elementos da tripulação que deram entrada no Hospital José Joaquim Fernandes, tendo sido observados no Serviço de Urgência.

Um deles apresentava “tensão alta e alguma ansiedade” e o outro foi observado “pelo serviço de Ortopedia”, disse, na altura, a fonte da ULSBA.

Construído pela Embraer, a aeronave pertence à companhia Air Astana (do Cazaquistão) e, escoltada por dois caças F-16 da Força Aérea Portuguesa, aterrou em Beja, às 15:28, após declarar emergência devido a uma "falha crítica nos sistemas de navegação e controlo de voo", disse à Lusa fonte aeronáutica.

O voo KZR 1388 descolou de Alverca às 13:21 e tinha como destino Minsk, capital da Bielorrúsia.

Segundo a mesma fonte, o avião esteve a fazer manutenção nas oficinas da OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal.

Durante a emergência, as autoridades chegaram a equacionar a possibilidade de a aeronave fazer uma amaragem no rio Tejo, mas as condições atmosféricas não o permitiram.

A mesma fonte disse à Lusa que o piloto foi recuperando, com o tempo, alguns dos instrumentos que tinham avariado, o que lhe permitiu aterrar em Beja.

Antes de aterrar, o avião sobrevoou a região de Santarém e o Alentejo, fazendo uma trajetória irregular e descrevendo vários círculos no ar.

[Notícia atualizada às 20:01]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.