Rodrigo Duterte fez o mais recente ataque verbal contra os Estados Unidos quando foi instado, numa conferência de imprensa na sexta-feira, a reagir às declarações de um congressista norte-americano pelo estado do Massachusetts Jim McGovern.

McGovern afirmou que irá liderar um protesto se o Presidente filipino aceitar um convite do Presidente norte-americano, Donald Trump, para visitar a Casa Branca.

“O que o leva a pensar que eu vou à América?”, questionou Duterte.

“Em nenhum momento durante a minha administração irei à América, ou depois… Eu já vi a América e não presta”, afirmou.

O porta-voz de Duterte disse, em abril, que Trump tinha convidou, durante um telefonema, o chefe de Estado filipino a visitar Washington, o que causou protestos de ativistas dos direitos humanos, que pediram ao Presidente norte-americano para não receber um líder acusado de violações dos direitos humanos e de execuções extrajudiciais.

Milhares de suspeitos morreram já na campanha contra as drogas de Duterte nas Filipinas.

O chefe de Estado filipino negou tolerar homicídios extrajudiciais, embora nos discursos públicos tenha ameaçado repetidamente com a morte os suspeitos criminosos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.