Estas escolhas obrigam a um acordo entre os dois maiores partidos, PS e PSD, o que não foi ainda possível desde há meses, dado que a eleição faz-se por dois terços dos deputados.

O agendamento foi feito pela conferência de líderes, hoje ao fim da manhã, na Assembleia da República, em Lisboa.

Além do provedor de Justiça, da ERC e do presidente do Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República (CFSIRP), os deputados devem ainda eleger membros da Comissão Nacional de Proteção de Dados.

O Conselho Nacional de Educação (CNE) é eleito por maioria absoluta de votos.

O Conselho de Fiscalização da Base de Dados de ADN é eleito por método de Hondt, o mesmo acontecendo com a comissão de proteção de dados.

O debate do primeiro-ministro no parlamento perde, até novembro, a sua periodicidade quinzenal devido à discussão do Orçamento do Estado de 2018.

Assim, e antes do interregno desse mês, António Costa vai ainda responder aos deputados a 12 de outubro, na véspera de ser entregue o Orçamento do Estado.

No dia seguinte, e além da entrega do OE2018, o plenário vai ainda debater a reapreciação do decreto-lei sobre a Carris, vetado pelo Presidente da República, em agosto.

Em discussão estarão igualmente três relatórios – o de Segurança Interna de 2016, o da comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos e outro sobre a igualdade de oportunidades no trabalho entre homens e mulheres.

O calendário parlamentar foi ajustado devido ao feriado do 05 de Outubro, antecipando-se as sessões plenárias para os dias 02 e 03 de outubro.

Até essa data, a Assembleia da República suspende os seus trabalhos devido à campanha eleitoral das autárquicas de 01 de outubro.

Nos dois dias, 02 e 03 de outubro, estão agendados projetos do PSD sobre o sistema de informação cadastral simplificado, a reapreciação parlamentar do Bloco sobre o mesmo tema a outra, do CDS, acerca do Rendimento Social de Inserção.

Para dia 03 está prevista a discussão de uma resolução do PCP em que recomenda o aumento do salário mínimo nacional para 600 euros já em 2018.

(Notícia atualizada às 13h52)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.