"O CDS está empenhado, as coisas estão a avançar bem, espero que [as negociações] cheguem a bom porto", disse após uma audiência com o representante da República para a Madeira, Ireneu Barreto, reforçando que é importante "estabilidade e responsabilidade" no decurso do processo.

O representante da República recebe hoje, no Funchal, os representantes das cinco forças partidárias com assento parlamentar - PSD, PS, CDS-PP, JPP e CDU - em resultado das eleições regionais de domingo.

O PSD venceu, mas perdeu a maioria absoluta com que sempre governou a região autónoma, elegendo 21 deputados, num total de 47.

Os sociais-democratas iniciaram, entretanto, negociações com o CDS-PP, que elegeu três deputados, para a formação de governo, sendo que os centristas já manifestaram a vontade de tutelar duas secretarias regionais.

As negociações entre os dois partidos tiveram início na quarta-feira, 25 de setembro.

"Terá se ser necessariamente [um governo] partilhado e essa é a grande novidade que o povo nos deu no dia 22 de setembro", disse Rui Barreto, realçando que pela primeira vez na história da autonomia haverá um governo de coligação no arquipélago.

E reforçou: "Estamos empenhados em que se possa chegar a bom porto, em que ambos os partidos se sintam confortáveis, numa solução estável e duradoura e numa solução para todos os madeirenses e porto-santenses".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.