Acompanhado pela mulher, Pablo Casado exerceu o seu direito de voto cerca de uma hora e meia depois da abertura das urnas no Colégio de Nossa Senhora do Pilar, em Madrid, tendo referido aos jornalistas que o PP fechou a campanha eleitoral “com muito otimismo e com muito boas perspetivas”.

Cerca de 37 milhões de eleitores espanhóis participam hoje naquelas que são quartas eleições legislativas em quatro anos.

Estas eleições foram convocadas em setembro pelo Rei de Espanha, depois de constatar que o primeiro-ministro socialista em funções, Pedro Sánchez, não conseguiu reunir os apoios parlamentares suficientes para voltar a ser investido no lugar, na sequência das eleições realizadas em abril.

Casado expressou o seu desejo de que destas eleições saia um “resultado claro” que permita a Espanha encontrar a estabilidade de que necessita.

“Tivemos quatro eleições gerais em quatro anos, houve três nomeações em apenas oito meses, mas é muito importante que hoje votemos em massa, já que esta é a ferramenta que temos, sobretudo quando muitos interpretam estas eleições como uma segunda volta das de abril”, precisou Pablo Casado.

O líder do PP, que depois de ter votado foi tomar café com o presidente da Comunidade de Madrid, José Luis Martínez-Ameida, e com a presidente da câmara, Isabel Díaz Ayuso, disse aos jornalistas que deveria dirigir-se para a sede do partido cerca das 18:30 horas locais (menos uma hora em Lisboa) para, a partir daí, seguir o encerramento das mesas de voto e a divulgação dos resultados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.